Casa
Marques Pereira
Você é maior de Idade?
Para visitar nosso site é impressindível que tenha idade para consumir nossos produtos.
Infelizmente nao é possível acessar nossos site, desculpe. Aguardamos sua visita em breve

Dedicação no cultivo, na colheita e vinificação são nossas prerrogativas para traduzir em vinho nossa paixão pelo que fazemos.

"Por mais raro que seja, ou mais antigo, Só um vinho é deveras excelente. Aquele que tu bebes, docemente, Com teu mais velho e silencioso amigo".
Mário Quintana

CASA
MARQUES PEREIRA

A Casa Marques Pereira produz uvas viníferas desde 2004 quando foi adquirida a propriedade da Quinta da Orada, em Monte Belo do Sul.

Nossos vinhos foram produzidos através de parcerias com outras vinícolas e sob supervisão de nossos enólogos Marcos Vian e Anderson Schmitz desde a primeira safra em 2005. Inicialmente a intenção era que estes vinhos fossem produzidos para consumo da família e presenteados a amigos e familiares.

Casa Marques Pereira
Casa Marques Pereira

No ano de 2015, após observar o sucesso dos vinhos produzidos com as uvas de nossa propriedade, tomamos a decisão de lançar nossa linha de produtos no mercado. O nome da linha Segredos da Adega remete a estes tesouros que por muitos anos estiveram guardados em nossas adegas.

Atualmente nossa propriedade não está aberta à visitação. Nossa nova sede já tem local e projeto definido, e em breve iniciaremos sua construção. Nosso vinhedo está passando por uma reestruturação e modernização com o intuito de receber da melhor forma possível nossos visitantes. Em breve a Casa Marques Pereira será um lar digno de acolher com hospitalidade todos apaixonados por vinhos.

Casa Marques Pereira

Nossos Vinhos

Raridades de nossa adega, vinhos maduros, de grande potencial de guarda e com aromas evoluídos. São perfeitos para apreciadores de vinhos de bom amadurecimento, onde aparecem os aromas e sabores evoluídos que formam um complexo “bouquet”.

Cortes de vinhos de uma seleção especial dos melhores barris da grande safra de 2012, revelando 3 vinhos de caráter distinto e com grande potencial de guarda, passando por um estilo de paladar leve e elegante até mais potente e de grande estrutura.

Linha de espumantes jovens e frutados, de acidez vibrante com um paladar leve, descontraído e refrescante.

Vinho rose jovem floral e frutado, elaborado a partir de uvas Pinotage.

QVINTA DA ORADA

O TERROIR

A pequena orada situada nas margens da estrada que corta a propriedade rende seu nome e é um de seus encantos.

O vinhedo situa-se na cidade de Monte Belo do Sul, localizada no Vale dos Vinhedos. O município é o maior produtor per capita de uvas da América Latina. O terroir possui uma área de 15 hectares com altitude mínima de 466 metros e altitude máxima de 543 metros em relação ao nível do mar. Com um clima temperado e úmido, possui um solo profundo, arenoso-argiloso e fértil. Encontra-se sobre um derramamento basáltico com granulares pequenos a médios, mineral que forma cerca de 95% de seu subsolo, sendo o restante composto por rochas ácidas denominadas riolitos, dacitos e riodacitos. Ainda há uma parcela ínfima na composição do solo por cristais de quartzo.

Essa formação, além das características organolépticas que acrescentam a produção das uvas, contribui para uma perfeita drenagem do solo e perfeito amadurecimento dos frutos. O vinhedo conta ainda com uma parcela excepcional que está localizada sobre um veio de pedras semi-preciosas, a parcela, que chamamos de “Cru Jerivás”, está situada na parte mais alta da propriedade. Curiosamente este local concentra quase toda vegetação de coqueiros Jerivás da propriedade o que rendeu o nome a parcela. Além de um subsolo recheado de ágatas e ametistas é possível ver cristais de quartzo e fragmentos de geodos que afloram sobre a terra naquela área.

Nas margens da estrada que corta a propriedade existe uma pequena Orada (capela de beira de estrada) em estilo neoclássico, símbolo do vinhedo. A edícula foi construída em 1940 pelo então proprietário Salvino Panizzi em homenagem a Santo Antônio. Em regiões remotas como as colônias da serra gaúcha era comum a construção dessas pequenas oradas para as preces do dia a dia. Surgindo assim o nome Quinta da Orada, combinação do símbolo da propriedade com a descendência portuguesa da família Marques Pereira. Dentre as obras de melhoria no vinhedo está a restauração e beneficiamento do entorno da capela para uso da comunidade.

Nossos vinhedos são conduzidos predominantemente pelo sistema de espaldeira, com rendimento limitado a 2 quilos de uva por planta. Através da agricultura convencional integrada maximizamos os ganhos em qualidade de nossas plantas aproveitando as virtudes do declive, orientação solar e composição geológica de cada parcela de nossa propriedade.

A História do Terroir

1930

A história dos Vinhedos da Quinta da Orada tem início na década de 1930 quando a família Panizzi adquire a área de uma colônia, nome dado a um lote de 24 hectares de terras. Naquele tempo a agricultura da região serrana do Rio Grande do Sul era basicamente de subsistência, embora a cultura da uva houvesse ganhado espaço com a imigração italiana, nesse momento ainda não era a cultura mais difundida na região.

1940

Na década de 1940 a família Panizzi planta os primeiros vinhedos em sua propriedade, dos quais dois lotes na propriedade ainda conservam vinhas desta época e que agora contam com quase 80 anos. A principal atividade da família Panizzi era o cultivo de uvas viníferas e comuns para o comércio.

2005

Colheita das primeiras uvas sob a nova administração. A safra de 2005 foi marcada como uma das melhores da Serra Gaúcha. Através da parceria com algumas vinícolas, alguns lotes foram vinificados para consumo da família Marques Pereira.

2008

O grande ano do Tannat. Embora esta tenha sido uma safra mediana, para uva Tannat foi um grande ano, exemplo vivo é nosso Tannat Gran Reserva 2008.

2009

Outra safra inesquecível na Serra Gaúcha. Foi um ano onde o conjunto de estações do ano bem definidas e baixa precipitação colaboraram para uma grande safra. O Cabernet Sauvignon Gran Reserva 2009 é a melhor oportunidade de reviver este grande ano.

2012

O ano da Quinta da Orada. A última grande safra da Serra Gaúcha. Mais uma vez a natureza brindou nossa produção com uvas de excelente qualidade que renderam nossa linha de cortes “premium” denominada Quinta da Orada.

2016

Após mais de 10 vindimas nossas caves estão cheias. Com a decisão de implantar nossa vinícola, a Casa Marques Pereira, estamos revelando os segredos de nossas caves em uma coleção pela história das safras de nossa propriedade como as imperdíveis safras de 2005 e 2009 que renderam verdadeiros tesouros.

2017

Dentre mais de 200 participantes, nosso vinho Quinta da Orada - Corte I, é premiado com a Grande Medalha de Ouro no

Concours Mondial de Bruxelles (Concurso Mundial de Bruxelas),

a mais alta premiação do concurso.

A Vinicola Casa Marques Pereira aguarda seu contato.